Especialistas

• Dra. Adriane Heiko Tomimassu
Cirurgia de Tecidos Moles
Médica Veterinária formada pela Universidade de Santo Amaro. Atendimento especializado nas áreas de Oncologia e Endocrinologia.
• Dr. Juliano T Tuboni
Acupuntura
Médico Veterinário formado pela UNESP de Araçatuba.
• Dra. Karina Lourenço Cantagallo
Dermatologia de Pequenos Animais
Médica Veterinária formada Pela Universidade Anhembi Morumbi, Residência Médica em Clinica de Pequenos Animais

• Dr Luciano de Castro Follone
Cardiologia de Pequenos Animais
Médico Veterinário formado pela Universidade Federal Uberlândia.
• Dr. Pedro Mancini Guedes
Oftalmologia
Médico Veterinário formado pela Universidade de Marília.
• Dr. Alexandre Venceslau
Odontologia
Médico Veterinário formado pela FMVZ-USP, sócio Fundador da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária – A.B.O.V.

• Dr. Eloy Curuci
Ortopedia, Traumatologia e Neurocirurgia
Médico Veterinário formado em Medicina Veterinária pela Universidade Paulista.
• Dr. Franz Naoki Yoshitoshi
Endoscopia, Rinoscopia, Colonoscopia, Traqueoscopia
Médico Veterinário formado pela UNESP de Araçatuba. Perito Internacional pela JICA (Japan International Cooperation Agency – anexo do Consulado Japonês)
• Dr. Marco Antonio Omori
Ultrassonografia
Médica Veterinária formado pela UNIBAN.

• Dr. Arnaldo Hertz
Anestesista
Médico Veterinário formado pela UNIFEOB de São João da Boa Vista.
• Dra Suelen Narimatsu
Responsável pelo setor de Fisioterapia.
Médica Veterinária formada pela Universidade Paulista.
• Dra. Giovanna Lyra
Responsável pela Patologia Clinica.
Médica Veterinária formada pela Universidade Paulista.

• Dr. Bruno Lins
Ortopedia, Traumatologia, Neurocirurgia
Diplomado pelo Colégio Brasileiro de Cirurgia e anestesiologia Veterinaria (CBCAV) como Especialista em Cirurgia Veterinaria;
Doutor em Ortopedia e Traumatologia pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina Veterinaria da Universidade de São Paulo; Residência e Mestrado em Cirurgia de Pequenos animais pela UNESP




Especialidades

• Acupuntura
• Anestesia Inalatória
• Animais Silvestres
• Cardiologia
• Cirurgias
• Endocrinologia
• Endoscopia/Colonoscopia
/Rinoscopia/Broncoscopia
• Dermatologia
• Laboratório Clínico
• Neurologia
• Odontologia
• Oncologia
• Oftalmologia
• Ortopedia
• Radiologia
• Ultrassonografia
• Vacinações



Acupuntura

A acupuntura é uma técnica de tratamento da Medicina Tradicional Chinesa que consiste em introduzir finas agulhas de aço inoxidável na pele (0,25 mm) com a finalidade de estimular pontos específicos relacionados a cada órgão do corpo. Cada órgão possui um trajeto de energia que percorre o corpo, chamado de meridianos.
Esta prática antiga existe há quatro mil anos e vem sendo utilizada em animais com bastante sucesso e aceitação

Com a estimulação dos pontos, a energia que está bloqueada nos meridianos se espalha, tratando a queixa da dor e reequilibrando o funcionamento do corpo como um todo. Promovem analgesia (controle da dor aguda e crônica) e efeito antiinflamatório, recuperação motora (reabilitação da locomoção), regulação das funções de órgãos internos, equilíbrio da imunidade, das funções endócrinas e mentais, além de ativação de processos regenerativos.Dentro da concepção chinesa, a doença é uma manifestação de desequilíbrio, e a acupuntura seria uma forma de readquirir a harmonia perdida.
A duração do tratamento varia de acordo com a doença apresentada e com a receptividade do animal.
Normalmente é realizada uma sessão de acupuntura por semana e em alguns casos duas vezes por semana. O número de estímulos necessários é adaptado em cada caso. De um modo geral indica-se um mínimo de 4 a 10 sessões. Algumas doenças crônicas precisam de uma manutenção que varia individualmente (quinzenal, a cada 3/4 semanas ou mais). Os indicadores do tratamento são a evolução clínica (melhora ou piora do quadro) e exames complementares de acompanhamento que podem ser solicitados pelo veterinário responsável ou pelo acupunturista veterinário.
As aplicações são feitas com o animal em pé ou deitado e com a ajuda do dono, e sem a necessidade de sedação ou tranquilização química. Raramente o animal não permite a inserção de agulhas, caso isto ocorra há outras técnicas que podem ser utilizadas. Muitas vezes na primeira aplicação o animal fica um pouco mais agitado, mas com as outras sessões eles acabam ficando mais calmos e acostumados, devido ao bem estar que ocorre após a acupuntura.

As principais doenças ou alterações encaminhadas para o tratamento integrado com a acupuntura (MTC) são:

• Distúrbios da Coluna Vertebral: paralisias ou paresias por hérnia de disco, cinomose, AVC, trauma medular, osteoartrose, espondiloses;
• Displasia Coxo-femoral;
• Dores agudas ou crônicas;
• Distúrbios comportamentais: hiperatividade, medo, depressão, ansiedade, entre outros;
• Incontinência urinária;
• Imunomodulação: dermatopatias (otite crônica; piodermites recidivantes), neoplasias (quimioterapia); – Disfunções de órgãos: por exemplo constipação, nefropatia, cardiopatia, hepatopatia, distúrbios gastrointestinais (vômitos, diarréia crônica);
• Geriatria: associação de diversas alterações e processos dolorosos ou degenerativos;
• Desordens de fertilidade;
• Pós-operatório.

É importante antes de encaminhar à acupuntura, o diagnóstico correto da doença do animal, pois alguns processos são irreversíveis. Muitas vezes não há cura total do paciente, mas sim a melhora da qualidade de vida, sendo um objetivo cada vez mais frequente na medicina veterinária. Muitas vezes consegue-se diminuir a dose e número de medicações e desta forma diminuir os efeitos colaterais dos mesmos.



Anestesia Inalatória

Atualmente quando se fala em anestesiar um animal, não há mais a necessidade do proprietário ficar com receio ou medo de permitir um ato cirúrgico. Com o avanço da Medicina Veterinária a partir da década de 90, hoje a anestesia geral, não é mais um procedimento que oferece alto risco ao paciente.
Aqui no Centro Veterinário Pacaembu, todos os procedimentos cirúrgicos são realizados com Anestesia Inalatória, e uma equipe de anestesistas com experiência profissional utilizam os fármacos mais seguros e eficientes no mercado.

Os anestesistas têm a disposição o mais moderno monitor multiparamétrico da DIXTAL, que mede os seguintes parâmetros: oximetria de pulso, pressão não invasiva, termômetro retal, traçado eletrocardiográfico, frequência respiratória, curva de respiração, alarmes sonoros e de luz a qualquer alteração.

O nosso aparelho de anestesia inalatória é da HB, que também possui ventilação controlada digital. Os fármacos utilizados são Halotano, Isoflurano e Sevoflurano; cada um para cada tipo de animal, conforme idade e problema a ser apresentado. Também dispomos de outros fármacos também utilizados na medicina humana como: Propofol, Midazolan, Diazepan, Etomidato, Cloridrato de Tramadol, entre outros.
Fazemos uso de vários tipos de protocolos anestésicos com a combinação ou o uso único: inalatória, epidural, bloqueios periféricos e neuromusculares.
Uma nota importante: antes de qualquer intervenção cirúrgica, é necessário realizar alguns exames pré-operatórios conforme cada animal, a fim de diminuir qualquer complicação pré, trans e pós-operatória.



Animais Silvestres

Sempre necessário o agendamento com antecedência das consultas de animais silvestres. Contamos com veterinários especialistas nesta área tanto para aves, roedores, anfíbios, répteis, aves exóticas, dentre outros.
Caso necessário podemos realizar aqui mesmo, exames como Raio-X, Cirurgias com Anestesia Inalatória e Exames Laboratoriais.



Cardiologia

Atualmente muitos animais apresentam problemas cardíacos, mas diferentemente de humanos, raramente sofrem de infarto devido a uma grande circulação colateral das coronárias. Muitos podem apresentar problemas cardíacos, devido: idade do animal, algumas vezes congênito, más formações, predisposição racial dentre outras.
Sempre se deve fazer uma avaliação cardíaca do animal, ou como rotina, ou uma exigência pré-operatória, para diminuir riscos anestésicos ou até mesmo de controle de doenças já existentes.

O proprietário sempre deve notar os sintomas que o animal está apresentando: cansaço fácil, tosse, engasgos; são os sintomas mais comuns de um animal cardíaco!
Os exames frequentemente pedidos para detecção e diagnóstico dos problemas cardíacos são o Eletrocardiograma, Ecocardiografia com Doppler colorido e RX tórax.



Cirurgias

O Centro Cirúrgico é composto de uma mesa cirúrgica elétrica, foco de 6 lâmpadas, aparelho de anestesia inalatória, monitor multiparamétrico da DIXTAL (monitor cardíaco, oximetria de pulso, pressão arterial não invasiva, temperatura, frequência respiratória), kart odontológico, Rx intra-oral, sala climatizada, todos os instrumentais são esterilizados e o Kit cirúrgico descartável.

Possuímos profissionais que atuam em diversas áreas da cirurgia como: ortopedia, trauma, cirurgia torácica, gastroenterologia, oncologia, odontologia, criocirurgia, obstetrícia e urologia.

Todos os procedimentos são realizados com acompanhamento de um anestesista, com avaliação constante dos parâmetros fisiológicos através do monitor multiparamétrico. A seleção e triagem do paciente seguem rigoroso controle. A escolha do anestésico sempre dependerá da melhor opção do anestesista de acordo com o quadro clínico do paciente e ou resultados de exames pré-operatórios. Sempre utilizando modernos protocolos anestésicos bem como fármacos de última geração.
Após qualquer intervenção cirúrgica, o animal só será liberado para casa quando estiver totalmente restabelecido. Caso haja necessidade, o animal ficará internado para melhor cuidado pós-operatório.



Dermatologia

Um dos problemas mais comuns encontrados em cães e gatos atualmente e a especialidade mais procurada aqui no Centro Veterinário Pacaembu.
Para a facilidade do proprietário as consultas são todas com hora marcada, sendo a equipe composta por Veterinárias especializadas em Dermatologia Animal.
O sintoma mais comum de um problema de pele é o prurido (“coceira”), podendo ser classificadas de diversas formas:

Dermatites Alérgicas (aquelas causadas por pulgas, carrapatos, alergia alimentar e atopia), Dermatites Parasitárias (são as popularmente conhecidas como sarnas), Dermatites Fúngicas, Dermatites Hormonais, Dermatites Imunomediadas, dentre outras. Em todos os tipos de dermatites são necessários uma série de exames complementares detalhados para melhor diagnóstico e tratamento de cada tipo de doença.

Infelizmente existem alguns tipos de dermatites onde não há cura total do problema, mas sim melhora dos sintomas, deixando o animal mais tranquilo e aliviado. Todos controlados com medicações tópicas e orais.
O serviço de dermatologia veterinária conta com atendimento clínico voltado às doenças de pele e ouvidos, colheita de material, realização e encaminhamento de exames complementares, como:

• Otoscopia;
• Luz de Wood;
• Parasitológico de raspado de pele;
• Citologia de pele e secreção auricular;
• Biópsia e Histopatológico;
• Cultura de fungos.



Endocrinologia

O problema mais comum encontrado em cães e gatos atualmente é a obesidade. Normalmente aqueles animais mal acostumados pele próprio dono ficam pedindo “petiscos” toda hora e o dono não resistindo “aquele” olhar sempre acaba cedendo e dando mais comida ao animal.
O animal obeso pode desenvolver Diabetes, problemas cardíacos e articulares devido ao excesso de peso. Nem sempre o animal gordinho é o mais saudável.
Dentre os sintomas mais comuns de um animal com problema hormonal estão: beber muita água, urinar bastante e comer demais. Logicamente tem aqueles com o problema de pele persistente, queda de pêlos, aumento do volume abdominal, pele bem fina, dentre outras características.
Todas as alterações hormonais são diagnosticadas com exames complementares e sempre são feitos em jejum.
Sempre marque consulta com um especialista para tirar todas as dúvidas sobre a saúde de seu companheiro.



Endoscopia/ Colonoscopia / Rinoscopia / Broncoscoia

A Endoscopia é realizada através de um endoscópio rígido ou flexível e permite avaliar alterações nos órgãos examinados. Pode ser dividido em 3:

Endoscopia Digestiva Alta:
Exploração da cavidade oral, esôfago, estômago e duodeno. Em algumas situações com o uso do endoscópio é possível evitar algumas cirurgias invasivas, como por exemplo, retirada de corpos estranhos localizados nesse trajeto, como: anzóis, parafusos, dentre outros.

Endoscopia Digestiva Baixa (Colonoscopia):
Exploração do reto e cólon – parte do intestino. Examina todo o trato intestinal inferior até a confluência com o íleo incluindo o ceco e o íleo.

Rinoscopia/ Broncoscopia/Traqueoscopia:
Exploração da cavidade nasal, traquéia e brônquios. Está indicada em casos de descarga nasal e ruídos respiratórios. É o único procedimento que nos permite chegar de forma atraumática até os brônquios.



Laboratório Clínico

Composto por modernos aparelhos de analises clínicas atendem tanto ao Centro Veterinário Pacaembu quanto aos clientes da região que necessitem de um laboratório rápido e de confiança para realização de seus exames.

Fazemos toda parte de bioquímica sanguínea, hemograma, contagem de plaquetas e reticulócitos, urinálise, coproparasitológico e coprológico funcional, citologia de condutos auditivos, análise de líquidos cavitários e citologia vaginal, raspado e citologia de pele.

Os colegas podem solicitar a retirada do material em suas clínicas ou encaminhar para a coleta aqui no Centro Veterinário Pacaembu.
Quando encaminhar , favor trazer carta de encaminhamento com os exames a serem coletados, assinatura e carimbo do Médico Veterinário responsável.



Neurologia

Tem como objetivo diagnosticar doenças que acometem o sistema nervoso central e ou periférico.
Muitos animais com problemas neurológicos podem começar desde filhotes sendo um problema congênito ou adquirir devido a alguma virose, como por exemplo, a cinomose que ataca o sistema nervoso do animal, muitas vezes deixando-o com sequelas neurológicas, dentro outras doenças.

Sempre é necessário fazer alguns exames complementares dentre eles:

• Radiologia de coluna vertebral
• Mielografia com injeção de contraste

Após detecção do problema, se houver necessidade de intervenção cirúrgica, dispomos de Médico Veterinário especialista em cirurgia de coluna.

As cirurgias mais comuns são:

• Hérnias de disco, compressão medular, fraturas vertebrais e descompressão de raiz nervosa (dor);
• Tumores no sistema nervoso central e medular;
• Craniotomias.



Odontologia

A cirurgia mais realizada no Centro Veterinário Pacaembu é o tratamento peridontal. Sabe por quê? Porque atualmente mais de 90% dos cães apresentam algum grau de Doença Periodontal.
Se você tem um animalzinho e não faz a escovação diária preventiva; pelo menos uma vez ano recomendamos que passasse por uma avaliação odontológica gratuita aqui no Centro Veterinário Pacaembu.
O Cálculo Dental acumulado (nada mais é do que o acúmulo de bactérias sobre os dentes) ou também chamado de tártaro. Ele pode trazer sérios riscos a saúde de seu animal. Além de causar uma halitose (mau hálito), queixa mais comum entre os proprietários, causa dor na mastigação, as bactérias podem cair na corrente sanguínea causando uma septicemia, problemas cardíacos, renais e hepáticos.
Ainda existem aqueles casos onde pode se formar fístulas (feridas de dentro para fora), na boca do animal.
Em muitos casos durante o tratamento periodontal é necessária a extração de alguns dentes devido à gravidade do problema ou somente a extração dos dentes decíduos (de leite).
Mas vale a pena salientar que não ocorre somente em cães, mas em gatos também, onde a doença mais comum é o Complexo Gengivite Estomatite Faringite, doença bastante grave onde é necessária a extração de todos os dentes do animal.
O centro cirúrgico é completo: composto de aparelho de ultra-som para remoção do tártaro, raio-x intra-oral, canetas de alta e baixa rotação e se ainda for necessário tem o tratamento de canal!

Problemas mais comuns que podem afetar a boca dos animais:

• Doença periodontal;
• Persistência de decíduos (dentes de leite);
• Fraturas dentárias;
• Hipoplasia e Hipocalcificação de esmalte;
• Alteração na oclusão;
• Neoplasias;
• Defeitos do palato;
• Lesão de reabsorção odontoclástica dos felinos;
• Complexo gengivite estomatite faringite dos felinos.

Principais Sintomas:

• Mau hálito;
• Presença de cálculo dental (tártaro);
• Gengivite;
• Presença de sangue ou pus na gengiva;
• Dentes com mobilidade;
• Dentes fraturados;
• Dentes com manchas ou alteração na coloração;
• Dificuldade em apreender e/ou mastigar os alimentos;
• Perda do apetite;
• Esfregar o focinho no chão ou coçá-lo com a pata;
• Secreção nasal crônica.

Tratamentos:

• Tratamento periodontal;
• Radiologia odontológica;
• Exodontia (extração dentária);
• Tratamento endodôntico (tratamento de canal);
• Restauração dentária;
• Cirurgias buco-maxilares.



Oncologia

Temos como objetivo fazer o diagnóstico mais rápido e preciso possível, a fim de minimizar os riscos e aumentar o pós- vida de nossos animais.
Alguns tipos de tumores podem ser evitados como por exemplo, o tumor de glândulas mamárias, onde se for realizado a castração precoce, ou seja, antes do primeiro cio nas fêmeas, o risco de incidência caí para 0,5%.

Sempre é necessário fazer exames complementares para sabermos com quem estamos lidando.

Os exames mais comuns são:

• Citologia aspirativa por agulha fina;
• Biópsia: retirada de um fragmento do tumor;
• Extração da totalidade do tumor (se possível): claro com boas margens de segurança;
• Histopatológico: que dará o diagnostico definitivo da neoplasia.

Caso não seja possível a cura, sempre optamos pela melhor qualidade de vida ao animal, ou seja, sem dor.
Os exames complementares são essenciais para o tratamento, pois para cada tipo de tumor existe um protocolo diferente a ser utilizado, e sempre que possível associamos o tratamento cirúrgico com o protocolo de quimioterapia.
O proprietário deve sempre ficar atento, a nódulos que aparece pelo corpo, verrugas que sangram, feridas que não cicatrizam, claudicação de membros, emagrecimento, aumentos de volumes, alterações de comportamento, dentre outros sintomas.
Qualquer dúvida não deixe de agendar sua consulta e trazer seu animal para uma avaliação com nossos Especialistas.



Oftalmologia

O exame oftálmico completo pode ajudar no estabelecimento de um diagnóstico rápido e acurado para diversas doenças, inclusive sistêmicas.

Serviços oferecidos:

• Oftalmologia Direta;
• Fundoscopia (exame de fundo de olho);
• Citologia Conjuntival;
• Cirurgias;
• Teste lacrimal de Shirmmer;
• Teste de Fluresceína.

Sintomas mais comuns:

• Dificuldade em transitar pela casa;
• Olhos vermelhos e irritados;
• Otofobia ( sensibilidade a luz);
• Coçar ou passar as patas nos olhos constantemente;
• Aumento do volume ocular;
• Secreção ocular;
• Blefaroespasmo (piscar várias vezes);
• Pupilas irregulares;
• Opacidade da lente ou cristalina (catarata);
• Aumento de volume no canto do olho (eversão glandula terceira pálpebra).

Se o seu animal estiver apresentando algum desses sintomas, é só agendar uma consulta, que somente após exames complementares e físicos detalhados, saberemos o diagnóstico e melhor tratamento a ser realizado.



Ortopedia

A maioria dos problemas articulares está associada a erros de criação na própria casa do animal, como exemplo, animais que pulam muito, outros que ficam em piso liso, obesos, estão mais predispostos a desenvolver problemas articulares; do que aqueles que vivem em piso rústico, não pulam e não são obesos.
Outras vezes podem ocorrer por traumas, atropelamentos, brincadeiras bruscas, dentre outros fatores.

Segue alguns exemplos:

• Artrites/ artroses;
• Fraturas e Traumas caseiros;
• Atropelamentos;
• Doenças ósseas: osteomielite, câncer ósseo;
• Ruptura de Ligamento Cruzado;
• Luxações;
• Doenças articulares: encurtamento dos membros;
• Doenças musculares e neuro-musculares;
• Panosteíte;
• Displasia coxo-femoral.



Radiologia

Os exames serão realizados por profissionais especializados e para a melhor comodidade do proprietário, o resultado sai na hora, mas o laudo estará à disposição em 24 horas.
Realizamos exames radiográficos simples e contrastados e até mesmo mielografias (necessita de agendamento com antecedência).

Também realizamos Raio-x em animais silvestres, como aves, roedores, répteis, e quelônios.
Possuímos um aparelho de 500mA/125kv moderno e potente, tirando imagens de alta definição, o que facilita sempre no diagnóstico clínico e tratamento de diversas patologias.

Indicações:

• Fraturas e lesões ósseas;
• Displasia coxo-femoral;
• Lesões em coluna Vertebral;
• Mielografia;
• Radiografia torácica e abdominal;
• Contrastadas de trato gastro-intestinal e urinário



Ultrassonografia

Sempre necessário agendamento com antecedência para realização desde exame complementar de muitas patologias.
A Ultrassonografia utiliza ondas sonoras de alta frequência, não perceptível para o homem e os animais.
O exame não produz dor e geralmente não há necessidade de sedação, e costuma durar poucos minutos.

Indicações:

• Avaliações dos órgãos abdominais: bexiga, rins, baço, fígado, intestinos, estômago, linfonodos, adrenais, útero, ovários, próstata, vias biliares, pâncreas.
• Acompanhamento gestacional, determinação da idade fetal, data provável do parto. (não é indicado para contagem do número de fetos)
• Avaliação de tumores e massas
• Coleta de urina guiada pelo aparelho
• Biópsias



Vacinação / Profilexia

Quando filhotes é necessário fazer uma sequência vacinal para adquirir imunidade a certas doenças infecto-contagiosas.
Os adultos também devem ser vacinados, diferentemente de filhotes, esses devem tomar somente 1 dose de cada vacina, 1 vez ao ano, como preventivo dessas doenças infecciosas.
As vacinas de cães são diferentes das vacinas de gatos. Segue abaixo as vacinas que cada animal deve tomar:

Vacinas para Cães:

• Vacina V8 ou V10 (3 doses quando filhote): protege contra cinomose, parvovirose, coronavirose, adenovirose tipo 2, parainfluenza, hepatite e leptospirose (2 cepas)
• Vacina Anti-rábica (1 dose quando filhote): protege contra a raiva, que é uma zoonose, ou seja , pode acometer o humano.
• Vacina Bronqui-shield III (1 dose quando filhote) ou Pneumodog (2 doses quando filhote): protege contra a Traqueobronquite Infecciosa Canina. A Bronqui-shield III é uma vacina intra-nasal, ou seja, o animal fica livre das picadas das injeções e possui 1 sorotipo a mais que a Pneumodog. Protege contra Adenovírus tipo 2, Parainfluenza canina e Bordetella bronchiseptica.
• Vacina contra Giardia (2 doses quando filhote): Protege contra Giardíase, que é um protozoário intestinal e pode ser transmitida ao homem.
• Vacina contra Leptospirose: protege contra 4 sorotipos de Leptospirose, deve ser feita em animais de áreas endêmicas ou que tenham acesso a parques, gramados e quintal. Deve ser feita 6 meses após a V8 ou V10.

Vacinas para Gatos:

• Quádrupla (3 doses quando filhotes): protege contra Rinotraqueíte, Calicivirose, Panleucopenia e Clamidiose
• Quíntupla (3 doses quando filhotes): protege contra Rinotraqueíte, Calicivirose, Panleucopenia, Clamidiose e Leucemia.
• Vacina Anti-rábica (1 dose quando filhote): protege contra a raiva, que é uma zoonose, ou seja , pode acometer o humano.

****OBS.: O Médico Veterinário que irá determinar quais são as vacinas mais indicadas para o seu animalzinho.